July 21, 2016

Cruzando e conhecendo a Baía: as expedições ao Rio, Niterói e à Guanabara

“Across and through the Bay: Rio, Niteroi, and Guanabara expeditions”

(Portuguese translation by João Paulo Coimbra)

Em 20 de Junho de 2016, Bill Dennison and Dave Nemazie, e eu viajamos para o Rio de Janeiro, Brasil, para a segunda seção do workshop com as partes interessadas para desenvolver o Boletim de Saúde Ambiental (Report Card) da Baía de Guanabara. Nós convocamos o workshop no dia 23 de Junho na vizinha Niterói, uma cidade do outro lado da Baía. Alguns dos mesmos participantes do nosso primeiro workshop com as partes interessadas estiveram presentes, assim como um grupo mais amplo de participantes de universidades e agências governamentais adicionais. No dia 24 de Junho, tivemos a sorte de dar um passeio de barco para ver algumas das áreas poluídas da Baía.

Boats on Guanabara Bay, the one we took out for our tour is on the far left.

Barcos na Baía de Guanabara, o que embarcamos para o nosso passeio é o mais a esquerda.

Para a abertura do workshop, um de nossos amigos e colegas, Axel Grael, que visitou Maryland anos atrás quando primeiramente foi se falado na criação de um Boletim de Saúde Ambiental para a Baía de Guanabara, deu uma apresentação. Axel Grael é o Vice-Prefeito de Niterói.

Axel Grael giving opening remarks.

Axel Grael dando as notas de abertura.

Em seguida, nós então revisamos as decisões baseadas nas contribuições dos participantes do nosso primeiro workshop, conversamos um pouco sobre os valores, ameaças e indicadores importantes, e também falamos sobre a newsletter elaborada no primeiro workshop e os resultados das pesquisas que recebemos. O grupo discutiu alguns dos indicadores selecionados, e também levantou novas idéias que ainda não haviam sido mencionadas nas reuniões anteriores, tais como a necessidade de incorporar indicadores para os compostos orgânicos (PAHs, hidrocarbonetos), e mudanças climáticas (aumento do nível do mar).

The group discussing indicators at the workshop.

O grupo discutindo os indicadores no workshop.

Comunicação é uma das áreas mais importantes a se preocupar e que é tópico constante durante estes workshops. As partes interessadas querem mensagens e informações transparentes, concisas e claras sobre não só o Boletim de Saúde Ambiental, mas também sobre os esforços para a recuperação da Baía de Guanabara. A comunicação não só informa o publico e aumenta o diálogo sobre o que está ocorrendo, mas também ajuda na criação de uma visão e responsabilidades compartilhadas essenciais para o engajamento. As pessoas envolvidas em esforços para recuperar a Baía de Guanabara também querem que o público possua o sentimento de pertencimento, entendendo que a Baía está lá para eles e que todas as ações a afetam, positivamente ou negativamente.

Most of the stakeholders present at the workshop in Niteroi.

A maior parte das partes interessadas presentes no workshop em Niterói.

Um dia após a reunião, nós pudemos sair pela Baía de Guanabara em um barco de pesca para ver algumas das ameaças que afligem as suas águas. Era um dia nublado, mas o tempo estava bom o bastante para que pudêssemos visitar algumas partes interessantes da Baía, diferentes daquelas que havíamos avistado na viagem de barca para Niterói. Nós saímos para o passeio de um clube de barcos na Ilha do Governador, onde o aeroporto internacional está situado.

The contrast between the beautiful and polluted Bay, used both for fishing and industry.

O contraste entre a Baía bonita e poluída, usada tanto para a pesca quanto para a indústria.

Os pescadores tem o interesse de desenvolver uma incubadora de peixes e um centro de pesquisas em uma ilha abandonada. Uma empresa de petróleo abandonou a ilha a cerca de vinte a trinta anos atrás.

The abandoned island.

A ilha abandonada.

An old pier off of the island.

Um velho píer na ilha.

Muitas grandes empresas relacionadas com o petróleo operam na Baía de Guanabara. Nós passamos por vários lugares onde a presença dessas empresas foi observada. Nós também passamos por uma área onde houve recente vazamento de petróleo.

Large oil company operation (left), and recent oil spill orange booms (right).

Operação das grandes empresas petrolíferas (esquerda), e recente vazamento de petróleo contido pelas barreiras laranjas (direita).

Aves como os bíguas são abundantes na Baía de Guanabara. Após um derramamento de óleo na Baía que causou muita poluição, os bíguas passaram a residir em uma nova área. O número excessivo de aves e os seus excrementos, têm matado a vegetação dessa nova região.

The white color in this image is guano covering now dead trees.

A coloração branca é guano cobrindo agora as árvores mortas.

Nós paramos brevemente para desembarcar um pescador que estava viajando conosco. A aparência da vila onde o deixamos é o que esperávamos ver mais nas vizinhanças do Rio e da Baía de Guanabara. Casas dilapidadas, porém coloridas, com pobres construções à beira d’água, rodeadas por praias e quintais repletos de lixo e cães vira-latas.

A small village.

Uma pequena vila.

Uma das mais belas vistas da Baía de Guanabara foram as misteriosas armadilhas de madeira para peixes, pairando no horizonte como sentinelas na água. Estas armadilhas com estacas de madeira, orientam o peixe ao longo de um caminho que os confundem e os aprisionam. Embora a poluição na Baía de Guanabara prejudique a população de peixes, a pesca ainda é um serviço importante e valioso oferecido pela Baía.

Wooden fish traps on the Bay.

Armadilhas de madeira na Baía.

Print Friendly
Related Projects

About the author
Alexandra Fries is a Science Communicator at the Integration and Application Network. Alex has a Master of Environmental Management from Duke University.
Website: http://ian.umces.edu/people/Alexandra_Fries/
Email the author | See all posts by


No Comments »

No comments yet.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URL

Leave a comment